Category Archives: Incesto

Meu Irmão Modelo I

Esta historia é veridica.
Sou a Madalena (nome fictício) e sou alta morena de cabelo encaracolado escuro e comprido, e sempre tive o peito grande (mesmo enorme) mas desde os catorze anos que notava que o meu irmão Marco (nome ficticio), 2 anos mais velho que eu, me olhava de um jeito diferente, ele é alto e moreno também, tem olhos verdes e corpo perfeito, pudera, é modelo fotográfico.
Há uns dias os meus pais saíram para uma 2 lua-de-mel e como nos dávamos muito bem ficamos sozinhos. Jantamos juntos e como era de praxe fui tomar banho, vesti um vestido bem justo e nenhuma roupa interior, desde sempre que tinha tido ciúmes das namoradas dele. Entrei na sala e sentei-me ao seu lado no sofá de pernas ligeiramente abertas, ele estava a ver um filme porno, entretanto tirou a t-shirt e eu cheguei-me mais para ele até estar completamente encostada á sua pele quente e morrendo de tesão.
Ele me envolveu num abraço e depois começou a tocar a minha perna, olhei e ele tinha o pau duro como tudo e disse-lhe: deves estar a morrer de tesão e ele respondeu, também deves estar toda molhada e eu respondi-lhe põe-te mais a vontade, e ele tirou as bermudas, estava sem roupa interior.
Tomei o controle da televisão e apaguei. Ai pus me de pé de frente para ele e ele se levantou, nos beijamos cada vez mais ardentemente e cada vez mais colados até á cozinha. Lá ele foi escorregando as mãos pelo meu corpo e me despiu o vestido, ai se deparando com a sua mana sem roupa interior exclamou: a minha mana puta já tinha tudo pensado.

O beijei de novo e me ajoelhei, fiz-lhe um boquete para que o pau dele não ficasse mole (como se isso fosse preciso) ai ele foi suspirando e gemendo cada vez mais forte e revirando os olhos de prazer enquanto eu lhe lambia e chupava o cacete que deve medir uns 20 cm ate gozar na minha boca. Bebi todo o seu leite enquanto ele me apalpava os seios e a minha buceta melando toda de tesão.
Ai ele me pegou e deitou em cima da bancada da cozinha e foi passando a língua nas virilhas nos lábios e por fim na minha bucetinha e bebeu todo o meu mel ai ele subiu na bancada também e ficou por cima de mim, pegou o cacete e entrou em mim primeiro devagar e depois cm toda a força fazendo-me gritar de prazer e tesão senpre me dizendo coisas obcenas com minha maninha puta minha safada minha vagabunda eu sempre gemendo e quanto mais ele me ofendia mais eu ficava entesoada. Ai ele gozou dentro de mim, depois tirou o cacete mais não nos ficamos por aqui.
Tomamo um duche junto sempre na safadeza entre boquete no banho apalpão e beijo. Ai ele desceu pra sala e voltou a ligar a tv no porno pelado e eu coloquei meu top de rede vermelhe sem mais nada. Desci e fiz boquete de novo, dessa vez de tv ligada e os gemidos o porno me davam ainda mais tesão minha buceta tava toda meladinha, ai a gente trocou de posição eu sentei de perna escancarada e ele foi colocando o dedo na minha buceta enquanto chupava meu grelinho, ai a gente beijou de novo entre apalpão e sussurro e voltou a trocar de posição e fiz boquete de novo chupando ate ele avisar vou gozar de novo e de novo bebi sei leitinho todo. Ai ele me puxou pra escada do prédio, justo do jeito que a gente tava ele sentou na escada e eu sentei em cima dele enfiando o pau duro dele na minha buceta, naquele momento havia um amigo dele que tava chegando pra visitar a gente e acabou se masturbando do lado da gente, ai ele levantou e eu fiz boquete pro amigo enquanto ele gozava de novo na minha bucetinha enquanto colocava três dedos no meu cuzinho, em movimento vai e vem (eu tava de 4) . A gente tava gemendo de prazer tão alto que a vizinha veio no vão da escada ver segurando o vibrador na buceta dela com amior cara de putona. Ai a gente entrou de novo pra sala de nossa casa.
Ai meu irmão deitou na mesa de jantar de costas e me mandou ficar de cócoras por cima dele ai enfiou o cacete no meu cuzinho forte e depois me mandou deitar, ele ia apertando meus seios forte enquanto o amigo dele o Pedro (nome fictício) ia lambendo minha xoxota que latejava cada vez mais de tesão, ai eu gozei uma duas três vezes na boca dele enquanto ele ia massajando meu grelinho.
Ai ele subiu pra cima de mim e entrou com o cacete dele que era enorme e bem grosso (devia ter uns 25 cm de comprimento) com força e me rasgou toda. A principio doía pra caralho mais depois foi ficando gostoso, e eu gritava de prazer querendo mais e mais ainda enquanto ele me davam chupões no pescoço e nas mamas.
Pior que eu tava gostando ai a gente desceu de novo e ficou de boquete (eu e marco, o meu irmão) enquanto o Pedro se punhetava, e fomo toma banho de novo junto no jacuzzi que mamae tinha na suite, e ficamo de sacanagem a noite toda.
Ai a gente saiu e ficou gozando mais um pouco.e adormeceu pelado e abraçado no chão do quarto da mamae de tano cansado que a gente tava. E os dias seguites foram cada veiz mais intensos mais isso fica para outro conto.

Marcelo, O meu irmão adotivo

Sou a Margarida, tenho e corpo e cabelo de Beyoncé, segundo o meu irmão Marcelo. Apesar de não me achar grande coisa acho que causo impacto nos elementos do sexo oposto, altura em que me tornei «um Mulherão» como o meu primeiro namorado me chamava.
Devia ter dezassete anos quando transei com o meu irmão. Sempre m dei muito bem com ele, somos muito próximos, e éramos muito amigos.
Quando o que eu vou contar aconteceu meus pais tinham ido viajar e eu e meu irmão tínhamos ficado por nossa conta.
Era sábado à noite o meu irmão estava na sala a ver televisão e eu e meu namorado da altura estávamos deitados no sofá da sala no amasso, beijando e tal e quando o clima aqueceu eu sai dessa porque a gente estava namorando há muito pouco tempo e eu não tinha a certeza se queria avançar com ele.
Ele foi embora e eu fui tomar um banho, me perfumei toda e tava pronta pra ir pra balada mais aí começou a chover e eu acabei indo pra sala de novo, com um vestidinho bem justo e bem pequeno sem calcinha, dada a tezão que eu tava. Deitei no sofá, ai meu irmão começou a me olhar e veio deitar no sofá junto comigo. Ele foi ficando encoxadinho em mim e fechou os olhos eu tentei relaxar mais estava ficando molhadinha apesar de virgem. Dentro da bermuda o pau de meu irmão foi ficando de pé e bem duro. Então Marcelo, que eu julgava dormindo começou a passar a mão em meu corpo até descer a minha bucetinha por cima do vestido que tava louca de tesão. Beijei ele de forma bem molhada e ele levantou. Pensei que ele tivesse se sentindo culpado ou arrependido mas ele se sentou e me sentou no colo de frente pra ele. Eu sentei e ele sorriu maliciosamente quando reparou que eu tava sem calcinha. Marcelo e eu nos beijamos de novo e eu tirei a camiseta dele enquanto ele ia abrindo o fecho do meu vestido que ficava nas minhas costas bem devagar, eu tava arrepiada e ele perguntou se eu queria parar, ai eu falei pra ele que tava arrepiada porque era minha primeira vez, e ele sorriu de novo de um jeito bem carinhoso. Nos beijamos mais e ele levantou me levando nos braços e apagando todas as luzes enquanto me beijava. Ficamos as escuras completamente e quando dei por isso estávamos pelados no sofá da sala, ele subiu pra cima de mim e me apontou seu pinto do jeito de quem quer um boquete, na altura eu nunca tinha feito e comecei por dar pequenas lambidelas na cabecinha do seu pinto e comecei a chupar tudo em lentos movimentos de vai e vem que foram aumentando de ritmo e pela cara de prazer dele eu percebi que estava fazendo tudo certinho.
Meu irmão me avisou que ia gozar ai ele tirou o pinto da minha boca e despejou tudo bem em cima da minha buceta, depois de jorrar porra em cima de mim e do sofá ele começou a massagear meu grelinho e a lamber minha xoxotinha que estava bem depiladinha (por causa da praia) a começou a lamber meu buraquinho com a sua língua quente, e molhada. Minha tesão e dele era tão grande que eu gemia alto e gritava de prazer ao mesmo tempo que ele, não demorou até gozar na boca dele enquanto gemia murmurei pra ele «vai, come tua irmã, me penetra logo, não aguento mais de tanto tesão». Ele me pegou, encostou na parede de pé, eu enrolei minhas pernas à volta da cintura dele e bem colada nele e apertada nele, enquanto ele chupava meus peitos que nem um louco, o pinto dele ia entrando nele me doendo muito, eu chorava de dor enquanto ele murmurava carinhosamente no meu ouvido «não chora não mana, essa dor já vai passar! Eu não deixo meu pinto entrar mais, se quiser parar me fala ta bom?» eu acenei com a cabeça enquanto ele me beijava o rosto, a boca o pescoço, enquanto o sangue que saia de mim escorria por nós dois, ai ele me deixou escorregar de novo e o pinto dele entrou todo em mim, a dor inicial foi se transformando em prazer e a gente continuou a nossa transa, a gente foi nessa posição até o quarto dele e ele me ditou na cama, continuando a me beijar e fazendo movimentos vai e vem bem lentos enquanto eu, quase desfalecendo nos braços dele, pedia para ele aumentar o ritmo.
Então ele parou, empurrou a rola dele todo pra dentro, (é uma rola bem grande, tem uns 23 centimetros de tamanho e é bem grossa) senti o saco dele encostado em mim, e senti o pau dle pulsando de tesão, ele avizou que ia gozar eu respondi «enche a buceta de tua irmã de porra vai mano, enche minha xoxota» ele gozou dentro de mim e depois a gente acabou se beijando, tomamos um banho juntos sempre se beijando feito casalsinho de namorados e dormimos juntos nessa noite, bem coladinhos e peladinhos.
A semana inteira a gente ficou se comendo e depois de meus pais voltarem de viagem a coisa tomou um rumo diferente, comecei a andar em casa com shortinho bem curtinho e quase transparente sem calcinha e com blusas quase transparentes sem sutiã na frente do meu pai, a sentar no colo do meu irmão que deixou de usar cueca e a gente se provocava assim na frente do papai e da mamãe. Eu tava perto de fazer dezoito anos nessa altura. Tinham passado uns dois meses e eu tinha terminado com o meu namorado.
A uma semana de fazer dezoito anos eu fui num barsinho bem legal com Marcelo e a gente ficou conversando sobre o que tava acontecendo entre a gente (a gente transava sempre que podia) e ele me falou: – olha eu sei que é muito triste isso que a gente tem porque somos irmãos mais eu não sou só naquela de ficar com vc de vez em quando, eu tô apaixonado por você margarida!
-Eu também não mais apenas ficando com voc te amo mais a gente não pode fazer nada, eu tô fazendo dezoito anos e não quero provocar mais você nem um escândalo na nossa família por isso eu mudo de casa e a gente nunca mais se vê ou se fala.
Chegando em casa eu fui falar com meus pais e disse que queria ir estudar no exterior que queria ir para Alemanha fazer faculdade e quem sabe ir viver depois para os Estado Unidos, assim que fizesse dezoito anos. Meu pai deixou escapar uma lágrima do olho e disse que sabia que eu e Marcelo estávamos nos comendo e que sabia que eu dormia sempre pelada na cama dele. Depois levantou a cabeça e me enfrentou, mandou eu chamar ele também na sala, e quando ele veio ele me fez a revelação que mais que fez odiá-lo até hoje: ele disse que Marcelo tinha sido adotado que a gente não era irmão de sangue e que nunca tinha falado para a gente a verdade com medo que rolasse clima, eu e Marcelo não aguentamos e nos beijamos na frente de meu pai. A gente acabou mesmo fugindo da cidade, tratamos dos papeis e nos casamos meses mais tarde no rio de Janeiro. Depois a gente veio morar para Los Angeles. Estamos casados há sete anos e fruto do nosso incesto que não era incesto temos dois lindos gémeos cujos nomes não vou revelar.
Beijos? pra todo mundo

Gosto de gozar na pica do meu irmão gêmeo

Meu nome é Nádia. Há 6 meses estou casada com o Bonfim, representante comercial, que só vive no interior trabalhando. Meu pai já havia feito uma casa de dois quartos nos fundos do lote em que moram. Na casa principal vivem meu pai, minha mãe e meu irmão gêmeos, o Leonardo. Sou morena, 1,71cm de altura e um corpinho bem feito, tratado nas academias da vida, pois sou muito vaidosa. Meu irmão também é bem bonito, elegante e superfino. Somos de uma família classe média. Meu irmão é o que se pode dizer um garanhão, vive com namoradas diferentes. Confesso que nunca gostei dessa parte dele, por ciúmes mesmo. Eu o adoro.
Todos tem acesso à casa do outro. Só meu esposo que é um pouco mais tímido e sistemático. Ele tem 29 anos e nunca tive motivos para sentir ciúmes, apesar dele viver fora. Parece que ele é mesmo fiel ao nosso casamento.
Um dia cheguei em casa, eram 4 da tarde, mais ou menos, e como era costume nesse horário não ter ninguém, abrir a porta e fui entrando de vez, logo já estava sem blusa, mas de soutien. Também joguei a calça fora e fiquei só de calcinha e soutien, com uma sandália de saltinho. Louca pra tomar um banho resolvi faze-lo no quarto do meu irmão, pois seu banheiro é bem melhor do que o meu. A porta tava semi aberta e fui empurrando rapidamente e o que vi me deixou tonta. Meu irmão deitado na cama, com uma revista adulta, tocava uma bela punheta olhando fixamente uma figura, que não sei quem era. Empurrei mais a porta e entrei, mesmo assim ele não reparou na minha presença e eu fiquei parada, estática olhando fixamente para seu cacete enorme, que o do Bonfim, meu marido nem chegava perto. Era grande e grosso e tinha uma leve envergadura para a esquerda. Quando seu gozo se aproximou ele começou a falar e deu pra entender que falava meu nome. Tive certeza quando ele disse: vai, maninha, mete gostoso na sua xoxota. Mete, mana, senta de uma vez que eu vou gozar. Nossa! Como gozou. Colocou a mão para aparar a porra e pude perceber a grande quantidade que dava para encher algumas colheres. Quando desfaleceu, eu me fiz aparecer, tossindo levemente. Ele levou um susto, quis se cobrir, mas não tinha lençol por perto e colocou apenas a revista sobre o pinto.
Me aproximei e disse: mano, sua pica é linda. Pára. Ele me repreendeu. Por que? Perguntei. Por que não pode. É pecado. Eu falei que se era pecado ele era um pecador, pois eu ouvi bem quando ele tava gozando e falando meu nome. Estava me desejando. Ele não disse nada e baixou os olhos. Me aproximei do meu irmão e atirei longe a revista e peguei no pau e comecei a punhetar. Enfiei na boca chupei com força e vontade. Era muito gostosa e ainda tinha o gosto do sêmen derramado ainda há pouco. Lambi seu saco e modia de leve para não machucar e puxava com os lábios os pelos pubianos do meu irmão gêmeo. Percebi que ele estava prestes a gozar na minha boca, mas eu não queria que fosse agora e me preparei para o futuro. Atirei longe minha lingerie e fiquei peladinha. Minha bucetinha estava molhadinha preparada para receber o falo do maninho.
E deitei de barriga para cima, na sua cama, e ele se aproximou, mirou a cabeça do pau para minha fenda e ela foi deslizando para o fundo do meu útero. Meu marido estava viajando, como sempre, e eu ali recebendo os vinte e tantos centímetros do meu irmão na minha coninha. Ele fez o vai-e-vem e eu embaixo rebolando no seu cacete. Minha buceta ardia e eu pedia mais pica. Meu irmão não tinha dó de mim e eu recebia seu cacete la dentro, com força, com garra e rebolando gemia, queria gritar para pedir socorro pra alguém, mas que esse alguém nunca aparecesse. Era meu irmão gêmeo me fudendo
Enlouquecida pedi que ele se levantasse para eu me posicionar de quatro para novamente o Leo meter profundamente. Primeiro quis lamber minha buceta. Lambeu chupou e deu mordidas ao longo do clitóris até o cuzinho. Depois ficou na posição de cavalo, que ele é, um garanhão, e meteu fundo. Gozei, gritei, chorei, solucei. Seu pau não parava nunca ele era demais e um gozo meu vinha logo depois do outro. Ele por fim deu um berro, que me assustou, e anunciou seu gozo. Foi muita porra que molhou o pano da cama. Escorreu sêmen coxa abaixo e eu não aguentei mais e me arriei, quase que desmaiada. Desfaleci. Por sorte não chegou ninguém para atrapalhar nossa foda.
Ainda hoje, não perdemos uma oportunidade e sempre que podemos e, principalmente, quando meu corninho tá viajando, meu irmão me chama ou vem para minha casa. Ai a rola entra mesmo em mim. Nossos corpos ficam suados, mas saciados. Sou a amante de meu irmão gêmeo. Serei sempre.
Agradeço ao amigo, pracasadasdf, pela oportunidade de publicar pelo seu email, essa minha historia com meu irmão. pracasadasdf@hotmail.com (email e msn)

Minha namorada e minha sogra muito safada

Olá meu nome é Paulo, vou contar uma historia que aconteceu comigo a algum tempo..
na epoca eu namorava uma moçinha mais nova que eu ela era loira, olho verde, 1,65 de altura, bem branquinha, seios com aureolas bem fininhas com tamanho medio, e uma bunda redondinha.. uma ninfeta, ela era um verdadeiro tesão.. mas seu pai nao gostava muito do nosso namoro, apenas consegui namorala por causa da mae dela, a mae dela que por sinal tinha uma fama de muito safada na epoca de solteira.. a mae dela era uma loira tbem de olhos claros, seios enormes, uma bunda enorme e bem redondinha, nao tinha sinal de defeitos no corpo em lugar nenhum, ela devia ter uns 37 anos e tinha uma cara de perversa..
Toda vez que eu ia a sua casa para namorar um pouco com sua filha, ela era sempre muito gentil comigo, mas sempre me olhava de uma maneira estranha.. mas de inicio achei normal..
A filha dela Caroline, gostava muito de mim.. afinal eu sou branco, cabelo bem preto, olhos azuis, corpo bem definido, nao muito forte mas bem desenhado e eu me visto muito bem.. a mae de Carol, (Dona Daniele) .. nunca me deixava sozinho com Carol, pois tinha medo do pai dela chegar e não gostar muito de ver a mãe ajudando a filha a namorar escondido .. o marido de daniele era um homem fechado.. porem dona Daniele era uma pessoa bem solta e não tinha vergonha de falr certas coisas e por isso sempre brincava com a gente dizendo – voces ficam ai só na conversinha, tem que ser igual eu e meu marido quando namoravamos.. só nos agarros !  ela dizndo isso sempre deixava Carol com vergonha e tbem me deixava sempre com uma imaginação fertil sobre ela e sua fama de pervertida.. a filha era o retrato da mãe.. ambas muito gostosas, minha sogra sempre vestia umas calças apertadas e finas.. tanto ela como sua filha.. o que dava para ver de longe o tamanho do pacote de buceta que ambas tinham.. a diferença era que da mãe era enorme e oda filha era mais abaixo, porem um pouco repartidinho.. era impossível nao ficar de pau duro naquela casa só com a mae filha lá.. eu tinha sempre que me cobrir com algumas almofadas do sofá ..
um dia pai de Carol foi viajar a negocios e só voltava na outra semana.. então fui la ver minha namorada.. chegando lá a mae dela disse que iria em uma janta na casa de sua irmã e só voltava la pelas 11:30 da noite.. quando ela falou isso era umas 7 da noite.. e saiu me dizendo pra cuidar bem de Carol.. aquilo para mim foi a melhor noticia.. fiquei um pouco com carol no sofá até que começamos com uns papos mais avançados.. até entao nunca tinha tido a oportunidade de fazer nada com Carol.. eCarol sempre se mostrou bem timida comigo..
Logo depois começamos a nos beijar ardentemente.. e eu resolvi avançar.. começei a passar a passar a mao nela toda.. logo ela me empurrou me deitando no sofá.. e deitou sobre mim.. eu a beijava muito gostoso e ela começou a se sentir excitada.. logo peguei em sua mão e coloquei sobre meu pau que ja estava muito duro a essa hora.. ela começou a gostar e eu a então a puxei para o tapete da sala, deitei de lado dela e meti a minha mae na buceta dela, estava enxadinha por cima de um jeans apertadissimo.. logo o tesão nos dominou completamente e abri a minha calça puis meu pau para fora com seus 18 cm muito duro e grosso.. ela entao começou a me punhetar enquanto me beijava bem ofegante.. ai coloquei minha mão por dentro de sua calça fazendo abrir o botao da calça.. pude sentir sua buceta toda molhadinha.. foi a gota dagua.. começei a tira minha roupa, tieri a blusa dela, deixei a só de sutia e calcinha e fiquei totalmente nu, levantei ela e levei para o quarto dela .. chegando lá, joguei Carol na cama e deitei por cima.. beijando seu pecoço fui descendo, tirei seu sutiã e chupei aqueles peitinhos lindo.. nossa era um tesão só.. logo desci e puxei a sua calcinha de lado ví uma perfeição.. uma buceta branquinha toda depiladinha deixando apenas uma fina marquina de cabelos amarelinhos .. cai de boca e chupei aquela xaninha maravilhosa.. Carol se contorcia na cama e gemia muito de tesão e logo percebi que estava gozando em mim .. depois disso Carol se levantou como uma louca e veio em minha direção.. agarrou meu pau com as mãos e disse : agora é minha vez..!  Carol chupou, chupou, chupou .. muito gostoso, ela socava meu pau todinha dentro da sua boca, chupava minha bolas.. , até que a pedi para parar e a joguei na cama de ladinho.. ai pude observar o seu lindo cuzinho todo rosadinho.. nao aguentei e parei para lamber um pouco.. soquei um de meu dedos nele.. e depois mirei meu pau denovo em direção a sua buceta.. na hora que fui colocar Carol me disse : cuidado, sou virgem.. ai parei um pouco e disse a ela : então eu vou começar por outro lugar .. !
Entao mirei meu pau super duro em seu cuzinho e coloquei a cabecinha la dentro.. era mutio apertado.. ela dizia que estava doendo mas que tava achando gostoso e queria continuar.. entao dei uma socada bem forte que fez ela soltar um grito enorme.. porem depois disso começei a meter gostoso.. aquela bundinha branquinha senbdo arrombada por meu pau.. me dava um tesão.. seu corpo era perfeito.. pela perfeita, cabelo super liso.. grudei em seu cabelo e puxei ao meu lado.. e comçei a socar velozmente.. ai ela disse : não goza agora.. esqueceu do meu cabaço..! Entao parei tirei minha pica de  seu cuzinho e percebi que ele jha estava super arrombado.. entao coloquei Carol de frente para mim, abri as suas pernas e soquei gostoso naquela bucetinha quente até que sentir ela dar um gemido e deu pra ver que o cabaço se rompia.. tirei meu pau que tinha um pouco de sangue na camisinha.. entao tirei minha camisinha e esperei um pouco a dor de sua xana passar enquanto Carol xupava meu pau.. depois a coloquei de quatro e voltei a comer seu cuzinho maravilhoso.. a comi de quase todas as posiçoes, de quatro de lado, por cima, de frente.. até que ela disse que queria cavalgar e sentou por cima de mim.. colocando meu pau dentro de sua buceta, ai sim conheci todo o seu lado tesuda .. ela sentava forte, rebolava em meu paue gritava – ai que rola gostosa !
coloquei a de quatro e soquei mais ainda em sua buceta .. e ela gritava : – aii, soca mais, soca essa pica deliciosa na minha buceta vai, me arromba gostoso.. come ela todinha vai, vai que eu to gostando.. !
e eu começei a socar forte e profundo.. bem rapido e eu estava agora sem camisinha e puder sentir ela gozando quentinho com minha rola em sua buceta.. ela vendo minha cara de tesão me disse..: – nao goza na minha buceta, tira voce ta sem camisinha .. tirei meu pau na hora para gozar fora e para minha supresa ela virou rapidamente grudou no meu pau e disse : – pode gozar agora ! e cai de boca na minha enorme rola.. gozei muito, mas muito mesmo em sua boca… o tesão era imenso .. ela engoliu um pouco e o resto cuspiu e passou no bico de seus peitinho durinhos deliciosos.. depois ela saiu e disse que ia ao banho se recompor e entrou ao banho tirando sarro de mim dizendo : – que safado esse meu namorado, ele me arrombou todinha.. ! e ria com uma cara de safada que estava gostando ..
Nisso fui a sala me vesti, me limpei e arrumei tudo de volta nos lugares e quando Carol saiu .. ficamos ali um tempo e logo sua mae chegou e disse que eu ja poderia ir .. ao sair minha sogra Daniele me levou ao portão me disse tchau e me disse : espero que tenha feito bem enh ! e fechei o portão entrando de volta.. fiquei meio sem entender mas fui embora com aquilo na cabeça.. achei que era besteira minha e deixei pra lá..

Levei a mana a festa

Oi sou o Pablo tenho 28 anos, sou loiro olhos azuis corpo normal de um cara desta idade, tenho uma namorada ela é morena e tals linda mesmo.mas o que quero contar é sobre a minha irmã do segundo casamento da minha  mãe.Genifer por ser filha de negro ela saiu morena muito linda, bundinha bem grandinha e peitos fartos mas não muito grande gatinha. desde de que nasceu sempre foi apegada a mim, ela sempre me adorou. mas depois que ela começou a ter corpo e olhar pra meninos, ela ficou diferente mais aredia, brigava comigo, não aceitava brincadeiras. mas nada que me chama-se atenção.então o chego o dia que eu mais temia. ela chegou da escola e falou pra minha mãe -amanhã vou numa festa com uma amigas, eu disse pra minha mãe não deixar. mas as duas entraram num acordo e ela pode ir.mas eu iria leva-la e depois busca-la.no tal dia da festa minha namorada tava la em casa. então eu disse vou levar a genifer e ja volto.fiz levei ela na festa e disse que estaria la as 2 e meia pra busca-la.ela aceitou deu oi pra umas amigas e foi pra festa.voltei pra casa jantei e fui pra cama .transei normalmente com minha gata e dormimos. acordo 3 e meia da manhã com meu celular tocando. era minha irmã ja aos berros.-não vai vir me buscar e lalalalalalala.
levantei e pedi pra minha namorada se ela queria ir junto mas ela me disse que não iria levanta que era minha irmã e que eu foce busca-la.chegando la esta Genifer e mais duas amigas.-mano leva elas pra casa.pediu a maninha-levo disse eu.deixei a primeira.enquanto rumava a casa da segunda que por sinal tava no carona ao meu lado.minha irmã disse- vai la tenta.eu sem saber o que se tratava então a garota pegou minha mão e disse que queria ficar comigo me assustei mas atendia a gatinha muito lindinha loira, beijei ela e fiquei com o numero do telefone dela pra ligar outro dia…deixei a garota, a minha irmã veio pra frente no carro do meu lado.
ela tava com uma mine saia notei suas coxa e fikei louco, não via a hora de chegar em casa e transar novamente com minha namorada, e conversando com derrepente soltei aquela vinheta que todo cara solta quando tem uma gata no carro- aew vamos pra onde nois dois agora.ela me ohou engoliu uma saliva e disse -não sei. eu me liguei e quis desconversar mas ela disse o que mudou aquela madrugada- se for com vc vou a qualquer lugar.
eu não pensei duas vezes rumei pra um motel.chegando na porta olhei pra ela e disse -quer entra com o mano.ela me deu um beijo e eu fomos…
chegamos no quarto ela meio desnortiada nunca tinha entrado num motel, melhor dizendo virgenzinha..
deitei ela na cama tirei sua blusinha que libertou aqueles peitos delicioso então chupei dei mordidinhas ela gemia tirei minha camisa e abri o siper da causa, ela suspirou fundo, disse pra ela -fika tranila vc vai adora….
tirei sua mine saia a calcinha encharcada ela ja até tinha gozado tadinha…tirei aquele pequeno pedaço de tecido com os detentes e chupei ela locamente ela gozava se retorcia..
baixei calça e cueca tudo ao mesmo tempo ela olhou 20 cm.aproximei dela e ela disse-não sei chupar. eu retruquei chupa e eu te digo se ta bom ou não…nossa ela ja devia ter testado com alguma outra coisa, chupo tam bem nossa sem firula gozei enchi sua boquinha ela iria gospir mas eu não deixei- engole tudo vai, isso é do teu homem engole…e ela engoliu tudo então parti pro melhor aquela bucetinha linda com os pelinho em forma de escovão,bucetinha de garota nova…passei a cabeça na portinha ela dava umas gemida que me deixava louco então eu disse o mano vai bem devagar pra não te machucar…fui forçando ea se retorcia gemia gritava entrou a cabeça dei um minuto pra ela e botei tudo…nossa saiu uma lagrima daqueles olhos negros…dei mais um minutinho pra ela e comecei um vai e vem louco…
ela agarada amim prarecia que tinhamos nascido assim grudados nada nos separava naquele momento…ela gemia e seu gemido no meu ouvido ela delicioso-maninho aiai maninho ai assim isso sou tua te amo sempre te amei…sou sua mulher fica só comigo…sou tua sempre que voce quiser eu te amo…ela deve ter gozado umas 4 vezes…então eu não me aguentei mais gozei..enchi sua bucetinha com minha gala…mas eu queria mais..virei ela de quatro lambuzei seu cuzinho com um lubrificante que estava numa cabeceira da cama..e ela se me nega nada me deu o cuzinho maravilhoso que eu sempre quis…nossa bombava ela ja quase chorando de tesão…eu só notava suas coxa cheia de seu orgamos, sim por que escoria…
gozei em seu cuzinho..nos deitamos um pouco.. nos beijamos e fomos embora…no caminho ela me contava que era apaixonada por mim e depois ela provou mostrando um diario secreto com fotos minha e dela e frase do tipo te amo maninho e tals…mas pra enserar isso que conto a voces..por minha falta de noção engravidei a garota e hoje tenho uma filha de seis meses com minha irmã…minha mãe não sabe que sou eu o pai da criança a Genifer nunca disse quem era…como eu e Genifer ficamos eu conto na proxima vez